Seguidores

Follow by Email

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

as irmãs almas gemeas

primeiro capitulo
a carta...
eu devia estar nervoso mas eu não conseguia pensar em nada,o que uma pessoa deveria pensar quando acabou de receber uma carta da qual diz esatamente que haverá uma passageira espiam que estar fazendo um atentado contra a marinha e que vai explodir o navio com todos os tripulantes dentro.porque eu não abri a droga da carta antes de entrar no navio.eu sou o capitão devia ter previsto isso,mas não eu fui um idiota e quem era aquele garoto que me entregou essa maldita carta? devia ser um menino de rua que só queria uns trocados mas quem me mandaria a carta sabendo que eu só conseguiria abrir a carta dentro do navio?será que ele seja lá quem me enviou a carta queria que eu descobrisse e impedisse a espiam.mas porque não antes,mas depois? me sentei no sofá da minha cabine e observei o lugar o cheiro do mar envaida a cabine sal e vento era uma ótima combinação para me deixar mais nervoso estávamos quase na rota,mas algumas horas e no dia seguinte estaríamos em mar aberto o que me deixa preocupado,porque é um convite para a espiam.eu preciso descobrir quem era.mas o que mais tem são tripulantes aqui que não sejam meus companheiros,logo agora que estavam todos felizes em voltar finalmente para casa.decidi que ia encontrar a espiam antes mesmo que ela tenha a oportunidade de explodir e completar o atentado contra a marinha.me levantei do sofá e comecei a andar pela cabine tentando arrumar uma estratégia para pegar essa tal espiam.primeiro descobrir que é,depois eu tenho que país estar cometendo esse atentado e só depois eu vou ter que pensar na segurança dos passageiros o que me  deixa ainda pior.se eu falhar já era cada centímetro desse navio vai pelos ares.respirei fundo eu devia ficar calmo,nervoso eu não consigo rassocinar direito.hoje terá uma festa no salão central do navio.conheço o navio como a palma da minha mão,vou achar a espiam e vou tranca-la matarei ela se precisar,mas ela não vai afundar esse navio ou não me chamo capitão Lewis finhu.eu só teria que me preparar até lá.caso aconteça alguma coisa eu estarei preparado.desgraçada eu mato ela se ela tentar qualquer coisa.eu mato.fiquei com as palavras da carta o dia todo.não sai muito da cabine,não queria que meus companheiros ficassem sabendo agora.mas tarde quando eu saber definitivamente quem é a cadela que quer acabar com o maior navio da marinha.o meu plano já estava pronto,eu já sabia que sofreríamos um atentado mas não sabia que isso aconteceria na volta para casa.talves se eu estivesse prestado mais atenção nas pessoas que embarcação isso não estaria acontecendo,mas não eu fui burro e idiota o bastante para não perceber nada.eu não vou envolver meus companheiros quando eu sei que a culpa foi extremamente minha.resolverei o problema sozinho,além disso é uma espiam não um espião.como pessoas submetem mulheres a isso? mulheres foram feitas para ficar em casa e cuidar da casa e de seus homens.não duvido que mulheres sejam capazes de muitas coisas,mas de matar? ela não será pairo para mim,afinal eu sou um oficial e o capitão desse navio.se ouviu uma batida na porta.-capitão.posso dar uma palavrinha com o senhor? perguntou uma voz do outro lado da porta que eu logo reconheci como a voz de um dos meus companheiros.Frederico mais conhecido como Fred ....(continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário